• Patricia Bellemo

Doenças e o Thetahealing

Pela visão do Thetahealing tudo o que estamos vivenciando tem uma função na nossa evolução. Não seria diferente com as doenças. Ela tem uma função para você naquele momento e como ela irá se desenvolver depende de como você se relacioná com ela.

Anos atrás eu tinha crises constante de sinusite, que apareciam sempre depois de grandes momentos de stress e me obrigavam a parar durante alguns dias para dar atenção para o meu corpo. Essa semana passei por uma situação que foi um grande stress durante vários dias e o que aconteceu? A sinusite veio me visitar de novo, depois de um longo período sem aparecer. O padrão apareceu de novo para me mostrar que mesmo durante uma situação que exija muito de mim não posso deixar de lado os cuidados comigo (seja com o corpo físico ou meu emocional), que é justamente o aprendizado que demorei anos pra ter - não me deixar de lado em nenhuma circunstância.

A doença em si não é algo bom ou ruim. Tudo depende de como eu vou me relacionar com ela e se irei tomar uma posição de vítima ou olhar para o aprendizado que estou ganhando com isso.

No meu caso, o exemplo que usei acima, o que ganho com isso é tempo pra cuidar de mim. Só que não preciso manifestar isso por meio de uma doença. Posso criar esse cuidado sem ser por meio de uma doença que me obriga parar, mas, em pequenas coisas no meu cotidiano, como meditar alguns minutos de manhã, me alimentar de maneira mais saudável e ter um tempinho só pra mim - mesmo que seja tomar um banho relaxante.

Se pergunte o que essa situação está te ensinando e o que você está ganhando com isso. Seja honesto com você mesmo e olhe pra situação com carinho, sem julgamentos. O que vale pra esse exercício é se ouvir e aprender a ver os sinais que o nosso corpo está mandando.


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo